Resenha: Supernatural - O Guia de Caça de Bobby Singer


Meu nome é Bobby Singer. Em vinte e quatro horas vou perder a minha memória. Então, aqui está tudo o que vocês precisam saber.
Monstros, demônios, anjos, vampiros, o bicho-papão debaixo da sua cama – tudo isso é real. Eu os vi, cacei e matei. Existem outros caçadores como eu, mas não tantos como existiam antigamente. Não chega nem perto da quantidade necessária.
Aprendi tudo que pude sobre cada criatura maldita que anda, rasteja ou voa, e não vou deixar que tudo seja em vão. Não vou sucumbir sem lutar. Não vou deixar que tudo que aprendi desapareça. Então, é isso que você está segurando em suas mãos — é tudo que sei. Tudo que possa ser útil para Sam e Dean e os caçadores que vierem depois de mim.
É um Guia de Caça… é um guia de mim. Minha última vontade e testamento.


AVISO IMPORTANTE!

Esta resenha pode conter Spoilers!


Se você espera ai um guia de monstros, bem do tipo D&D, não perca seu tempo amigo. Não é isso que você irá encontrar. Eu realmente me surpreendi com o livro.
Não que ele não seja de fato um guia de caça. De certa forma é. Existe ali os dados sobre os monstros. As características. As vulnerabilidades e como mata-los. Mas ainda assim não é o que o nome sugere.
Acredito que deveria se chamar O diário de Bobby Singer. Mas não é por isso que não seja bom. Eu gostei muito. A personalidade do Bobby é a melhor, perdendo apenas para Dean Winchester.
Mas enfim, o livro chama atenção para vários detalhes. Desde a sua capa até o período em que ele foi escrito. Eu até agora não tenho certeza, juro, mas acredito que tenha sido ali perto da guerra entre céu e inferno, já que o Bobby faz menções sobre esse período.
Bom, sobre a capa. O título é O guia de caça de Bobby Singer e a pergunta que vem a mente é: Porque o guia é do Bob e na capa tem uma fotografia dos irmãos boymagia? Simples... O Guia é destinado a eles, para que os conhecimentos contidos nele, sejam espalhados por ai para os novos caçadores. O intuito de Bobby é ensinar e encaminhar os novos caçadores para o caminho da caçada, dando a eles meios de como aprender o básico e também a se virar sozinho.
Apesar da série apresentar a história de Bobby Singer, o guia aborda sua vida de uma maneira muito mais ampla. E confesso que de uma maneira um pouco confusa.
Depois que Bobby se envolve em um caso, ele se vê em uma situação complicada, suas memórias estavam aos poucos se perdendo. Aos poucos ele estava esquecendo pequenas coisas, coisas importantes e o mais assustador, ele não sabia o porque.
Para tentar solucionar o X da questão e não deixar morrer com ele seus conhecimentos ele da início ao Guia de caça e começa a documentar tudo que aconteceu em sua vida. Pessoas importantes que passaram por ela, a experiência com seu primeiro caso sobrenatural e o que o levou a escolher esse caminho. Seu esforço para tentar superar uma grande perda em sua vida, a imersão no mundo dos Hantaa, é assim que os japoneses chamam os caçadores. Tudo é documentado, tudo que ele aprendeu, tudo que ele viveu.
E é interessante ver sua luta para lembrar-se de como foi parar naquela situação, ver o quanto ele luta para se lembrar em que caso estava, com quem estava, o que fez, como fez, porque fez.
O guia de Bobby Singer mostra detalhadamente as perdas e os ganhos na vida de um caçador. Amigos, família, uma vida normal. Coisa que já estamos ciente que nenhum caçador terá verdadeiramente.
O final é surpreendente e não vou comentar sobre.. É muito possível que eu acabe dando algum spoiler e ninguém quer isso. A única coisa que posso dizer é que gosto de imaginar esse momento para o Bobby... Aproveitem a leitura. Ela é fácil e muito agradável. Sem contar que foi divertido poder conhecer um pouco mais do Bob.

0 comentários:

Postar um comentário

Resenhas

Blogger Template Mais Template - Author: Papo De Garota